Variedades botânicas de café

Variedades botânicas de café

Existem mais de 100 espécies de café distintas em todo o mundo e todas elas se encontram ao longo da faixa equatorial de África, Ásia e América. Contudo, apenas 25 dessas espécies são cultivadas com o intuito de obter um produto de consumo. Saiba quais são as variedades botânicas de café e conheça um pouco mais acerca do seu café predileto.

Quais as espécies de café mais importantes

As espécies Coffea Arábica, Coffea Robusta e Coffea Liberica  são as únicas plantas de café que são cultivadas para comercialização. Cada uma delas tem as suas variedades principais e umas crescem melhor à sombra, ao passo que outras preferem locais com mais sol. Assim sendo, é muito importante saber quais são as principais variedades botânicas de café, pois assim terá um melhor conhecimento sobre um determinado tipo de café.

A Coffee Arábica

Esta é a espécie de café mais popular em todo o mundo e isso deve-se à sua qualidade superior. Ela cresce em locais de elevada altitude, nomeadamente entre os 900 e os 1200 metros e necessita de uma temperatura constante entre os 15 e os 25 graus centígrados para amadurecer corretamente. Apresenta um teor de cafeína relativamente baixo (entre 0,8 e 1,3%) e os seus frutos são redondos, suaves, um pouco amargos, de cor castanha e têm um perfume intenso. Esta espécie permite a produção de um café com sabores concentrados e uma qualidade fina e requintada, com inúmeras variações de corpo e acidez.

Quais as suas variedades principais?

A coffee Arábica tem duas variedades botânicas distintas: a typica e a bourbon.

Typica

Esta é uma das principais variedades botânicas da Coffea Arábica e é cultivada na América Latina e na Ásia. Uma das plantações principais desta variedade é a Maragogype que é conhecida pela produção de grãos de café grandes e amargos.

Bourbon

A variedade bourbon é originária da ilha francesa de bourbon (agora conhecida como La Réunion) localizada no Oceano Índico, a leste de Madagáscar. Mais tarde, o seu cultivo alastrou-se para a América do Sul e África e é lá que se encontram as variedades botânicas mais conhecidas, como por exemplo:

Caturra
Apresenta grãos de café compactos, com folhas largas e pequenos frutos e a sua produção é muito comum no Brasil e na Colômbia. Esta plantação é resistente ao aparecimento de doenças e ao rápido amadurecimento. Ela é considerada mais leve e mais ácida que os bourbons tradicionais. É muitas vezes cultivada ao sol, precisa de ser fertilizada com regularidade e necessita de uma boa manutenção.

Mundo Novo

Esta plantação resulta do cruzamento entre a variedade Typica e a Bourbon. São plantas que têm um porte alto, frutos vermelhos e uma maturação média. Ela é conhecida pelo seu alto rendimento e é muito popular no Brasil.

Catuai

É uma plantação que resulta de uma mistura de cultivo entre a Caturra e a Mundo Novo. São plantas de baixa estatura, mas de grande produtividade. Os seus frutos são vermelhos e apresentam uma maturação média ou tardia.

 Pacamara

Resulta do cruzamento entre a variedade Typica Maragogype e a variedade Caturra. Trata-se de uma plantação específica que produz um café amargo e exclusivo.

Coffea Robusta

Esta espécie é mais resistente e produtiva que a Arábica e produz uma chávena de café com um sabor forte e encorpado. O termo “robusta” é o nome de uma variedade cuja árvore tem frutas arredondadas e que, em média, demora 11 meses a amadurecer. O seu conteúdo de cafeína varia entre os 2 e 2,5% e é muito eficaz no combate aos parasitas, o que impede o aparecimento de pestes e doenças. O café robusta é encontrado na África Ocidental e Central, no Sudeste Asiático e em algumas regiões do Brasil. Atualmente, um terço do café que é produzido no mundo pertence à espécie robusta.

Quais as suas variedades principais?

Esta variedade é conhecida pela produção de alguns híbridos que misturam a espécie Arábica com a Robusta. São eles:

Híbrido de Timor

Trata-se de um híbrido natural que apresenta dois conjuntos de cromossomas como a Arábica. No entanto, as suas folhas assemelham-se às existentes na espécie Robusta em termos de forma e tamanho. É uma plantação muito resistente à ferrugem e muito produtiva.

Icatu

É uma plantação que resulta do cruzamento entre a variedade híbrido de Timor da Coffea Robusta e a plantação Caturra da variedade Bourbon da Coffee Arábica. A sua produção pode ser feita a altas e baixas altitudes, é resistente, tem frutos amarelos e proporciona uma bebida deliciosa.

Catimor

É um híbrido que resulta da mistura de duas plantações distintas: a Caturra e a híbrido de Timor. Trata-se de uma plantação que apresenta um elevado rendimento e é, na maioria das vezes, cultivada ao sol.

Coffea Liberica

Esta espécie de café é muito parecida com a Coffea Robusta, uma vez que produz um café com um sabor ácido e amargo. Ela cresce a baixas altitudes e o seu cultivo ocorre principalmente na Malásia e na África Ocidental. É de realçar que esta espécie é responsável por menos de 1% das trocas comerciais mundiais. Nesta especialidade, existem duas subespécies principais: A Liberica e a Dewevrei, conhecida como “Excelsa”.

A sua votação: