Máquinas de café automáticas e semiautomáticas e super automáticas

Máquinas de café automáticas e semiautomáticas

As máquinas de café automáticas e semiautomáticas são dois tipos de máquinas de café espresso que se encontram disponíveis no mercado. Conheça-as um pouco mais e saiba diferenciá-las, pois só assim conseguirá comprar a mais apropriada para si.

Tipos de máquinas de café espresso

Antes de adquirir uma máquina de café espresso, é necessário conhecer os tipos de máquinas de café existentes. Das mais importantes, destacam-se as seguintes:

Máquinas manuais de café espresso

As máquinas manuais de café espresso foram as primeiras a produzir o que hoje é apelidado de café espresso, isto é, um café produzido com o auxílio das altas pressões em vez da energia a vapor. Com este tipo de máquina, o barista deve ter um conhecimento muito aprofundado sobre todas as condicionantes que afetam a extração de um café, como: a qualidade da água, a torra e a mistura dos grãos de café, a dose de café mais adequada e o estado da máquina de café.

Máquinas super automáticas de café espresso

As máquinas super automáticas são conhecidas por fazerem tudo, ou quase tudo sozinhas. Basta colocar água e grãos de café nos respetivos depósitos e ligar a máquina para que esta extraia uma chávena de café deliciosa. Este tipo de máquina mói, doseia, aperta e extrai o café de uma forma automática e é muito fácil de ser utilizada.

Máquinas semiautomáticas de café espresso

As máquinas semiautomáticas são constituídas por uma bomba elétrica, temperatura automatizada que controla a caldeira e interruptores de ativação que ligam e desligam a respetiva bomba. É por isso que ela é semiautomática, porque cada pessoa decide quando quer manter a bomba elétrica ligada ou desligada.

Máquinas automáticas de café espresso

As máquinas automáticas são constituídas por uma bomba elétrica, temperatura automatizada que controla a caldeira e volumes de água automatizados (frequentemente programáveis) que são pré selecionados ao clicar num botão. Elas guardam a definição do grau de moagem dos grãos de café, têm um recipiente para o café moído e filtro de água.

As subclasses principais de máquinas semiautomáticas e automáticas

Existem muitas subclasses de máquinas semiautomáticas e automáticas, mas, na verdade, todas podem ser divididas em três principais. São elas:

Máquinas de caldeira única de dupla utilização

Este tipo de máquina de café espresso pode ser adquirido por menos de 700 euros / 1.608 reais. Ela tem uma caldeira e dois termóstatos (ou mais) no seu interior. Um termóstato controla a temperatura da água para o café e o outro é fixado a uma temperatura mais elevada para produzir vapor. As transições entre um termóstato e outro são feitas ao pressionar um botão específico.

Máquinas de caldeira única com permutador de calor

Este tipo de máquina de café espresso tem um custo mínimo de 700 euros / 1.608 reais. Ela tem uma grande caldeira que mantém a água a ferver por volta dos 115 graus celsius, que é a temperatura ideal para a produção de vapor. Com este equipamento é possível extrair o café e o vapor ao mesmo tempo.

Máquinas de caldeira duplas

Estas máquinas são normalmente as mais caras, uma vez que custam a módica quantia de 1.385 euros / 3.180 reais. Dispõem de duas caldeiras independentes (ou uma caldeira e um termo bloco), uma mantém a temperatura ideal da água, ao passo que a outra mantém a temperatura ideal do vapor no momento da extração de um café.

Optar por uma máquina semiautomática de café espresso

Se está a pensar comprar uma máquina de café espresso pela primeira vez, a máquina semiautomática de café espresso revela-se uma das melhores opções. Ela oferece as vantagens seguintes:

  • Permite ativar e desativar a bomba elétrica quando pretender, o que lhe possibilita controlar o fluxo total de água em cada extração.
  • Faz todas as coisas que uma pessoa quer que ela faça e quando as faz, mantém a temperatura da água excelente para a extração do café.
  • Liga automaticamente o aquecimento interior sempre que é detetada uma queda da temperatura da caldeira.
  • Mantém as temperaturas de vapor no interior da máquina, assim como regula a pressão da bomba elétrica.

Optar por uma máquina automática de café espresso

As máquinas automáticas de café espresso são muito parecidas com as semiautomáticas, na medida em que utilizam controlos semiautomáticos embutidos. Elas automatizam todas as tarefas para que não seja necessário qualquer tipo de intervenção humana na preparação de uma chávena de café. Normalmente, estas máquinas apresentam quatro interruptores: para extrair um café curto; dois cafés curtos; para extrair um café comprido e dois cafés compridos. A grande maioria permite programar o volume de água a ser utilizado em cada interruptor de extração.

Estas máquinas de café são muito práticas e, geralmente, encontram-se em ambientes de trabalho como os escritórios.

O que deve procurar?

Para encontrar a melhor máquina automática ou semiautomática de café espresso, deve verificar os pontos seguintes:

A usabilidade da máquina de café

A usabilidade de uma máquina de café é muito apreciada, pois dá a conhecer as suas mais-valias. Por exemplo a utilização de luzes indicadoras LED permite que as indicações sejam facilmente reconhecidas no visor da máquina, ao contrário das luzes fluorescentes ou halogéneas que são de leitura difícil.

Ao adquirir uma máquina de café espresso, deve descobrir todos os seus fatores de usabilidade, como por exemplo:

  • Verificar como o manípulo do porta-filtro se encaixa na máquina e observar até onde ele vai até bloquear.
  • Conferir a quantidade de espaço existente entre os bicos da máquina de café e a respetiva bandeja. Assim, conhecerá o espaço disponível para o seu copo ou chávena de café.
  • Verificar se o tabuleiro de aquecimento do copo é mesmo útil ou se não passa apenas de um elemento de decoração desnecessário.
  • Observar a posição dos interruptores e ver se eles apresentam uma leitura fácil e intuitiva.

Os materiais utilizados

Os materiais sólidos são os mais utilizados na construção de uma máquina de café (tanto ao nível interior como exterior). Na maioria dos casos, o metal é melhor que o plástico, pois atribui à respetiva máquina um aspeto mais funcional, robusto e consistente. O plástico é um material que é mais suscetível de partir ou derreter, ao passo que o metal é mais pesado.

A sua votação: