Como remover a polpa dos grãos de café

Grãos de café verde

A remoção da polpa dos grãos de café é uma das fases mais importantes no processo de produção do café. Saiba como remover a polpa dos grãos de café e conheça quais são os processos principais que são utilizados.

A remoção da polpa dos grãos de café

A remoção da polpa dos grãos de café faz parte do seu processo de produção. Trata-se de uma das etapas mais importantes, uma vez que separa a polpa dos grãos de café. Por norma, a remoção da polpa ocorre depois da colheita dos grãos de café e antecede o processo de fermentação e torrefação. Os grãos de café são retirados da polpa e separados das impurezas ou detritos, segundo dois métodos distintos: a seco ou a húmido.

O processo a seco

O processo de remoção da polpa dos grãos de café a seco, também conhecido como processo natural, é o mais simples de ser realizado, no entanto, é também aquele que produz um café menos apreciado e saboroso. Para que este processo seja efetuado corretamente, é preciso seguir as etapas seguintes:

A colheita dos grãos de café

As bagas de café são colhidas das plantas de uma maneira aleatória, dando pouca atenção ao seu estado de maturação. Normalmente, após 20 dias da sua colheita, a humidade da polpa evapora-se e isso faz com que o fruto se torne enrugado e preto, como se de uma noz escura se tratasse. Posteriormente, as bagas de café são enviadas para a fábrica para tratamento.

A secagem dos grãos de café

No processo de extração da polpa a seco, as sementes de café são espalhadas num local amplo para secar ao sol durante um período de 7 dias. Durante a noite, as bagas de café são cobertas com o intuito de serem protegidas dos efeitos do orvalho. Nesta fase de secagem, o orvalho pode estragar a qualidade dos grãos de café e é por isso que eles devem ser bem tapados.

A extração da polpa dos grãos de café

Quando as bagas de café estão totalmente secas, elas são enviadas para uma máquina debulhadora específica para retirar a sua polpa. Dessa forma, as sementes de café são peneiradas, retiradas da polpa e passadas novamente em peneiras com o intuito de separarem os grãos das impurezas. Eles podem ser separados por tamanho e qualidade e só depois é que são empacotados para exportação.

Este método não é o mais eficiente, uma vez que produz muitos grãos de café imperfeitos e isso prejudica a qualidade e a classificação de um determinado tipo de café.

O processo a húmido

No processo de remoção da polpa a húmido, também conhecido como processo de café lavado, os grãos de café apresentam uma qualidade superior em comparação com os demais. Este método começa no momento da colheita e termina quando as bagas verdes estão prontas a secar. Este processo divide-se nas fases seguintes:

A colheita dos grãos de café

Os grãos de café são escolhidos a dedo, ao contrário do processo a seco, e só são retirados assim que atingem o seu pico de maturação. Assim sendo, a colheita é rigorosa e seletiva, o que altera significativamente a qualidade do seu café.

A remoção da polpa dos grãos de café

Depois dos grãos de café terem sido recolhidos, as sementes de cafés maduras são transportadas para uma máquina debulhadora que retira a sua polpa. É de realçar que a uniformidade do tamanho das bagas é também muito importante para a remoção da polpa que se encontra ao redor dos grãos de café, pois a debulhadora pode ser programada para um determinado tamanho. Tenha em atenção que se o grão de café for pequeno demais, ele pode ficar com a sua polpa intacta.

A lavagem dos grãos de café

Quando a polpa é removida, os grãos de café ficam envoltos numa casca dura como o couro e são colocados em tanques de cimento cheios de água. Os grãos de café permanecem nestes tanques durante um período de 20 a 30 horas e durante este tempo ocorre uma fermentação que muda o sabor dos respetivos grãos, produzindo um dos critérios mais importantes na degustação de um café: a acidez.

A secagem dos grãos de café

Depois do processo de lavagem ter sido realizado, os grãos de café precisam de secar. O método de secagem é muito parecido com o do café natural, os grãos de café são secos ao sol ou de uma forma artificial e isso permite-lhes libertar os eventuais resíduos que ainda possam ter.

É de realçar que, depois de ter sido lavado, o grão de café fica muito mais limpo, com um melhor aspeto e uma qualidade surpreendentemente exclusiva.

Estes são os métodos principais que são utilizados na remoção da polpa dos grãos de café e é por isso que cada variedade de café de um determinado país apresenta os seus próprios aromas e sabores, fazendo toda a diferença entre os demais.

A sua votação: