Como fazer a espuma perfeita num café espresso

Espuma perfeita num café espresso

Um dos maiores segredos para a preparação de um bom café espresso passa pela sua apresentação. Saiba como fazer a espuma perfeita num café espresso e conquiste os olhos de todos os seus apreciadores, depois o sabor único e requintado do próprio café encarregar-se-á do resto.

A espuma é a essência de um café espresso excelente. Nesse sentido, para que um café seja bem tirado e conduza a um prazer puro e reconfortante, é necessário que apresente uma espuma cremosa e consistente.

Para que um café espresso tenha uma espuma perfeita, deve ter em consideração os elementos seguintes:

Os grãos de café: Os melhores grãos que podem ser utilizados no café espresso são aqueles que são torrados durante um período de tempo mais alargado. Dos mais utilizados, destacam-se dois tipos de grãos de café:

  1. Os grãos de café arábica. Estes grãos de café são conhecidos por terem a melhor relação entre o sabor e a amargura de um café espresso;
  2. Os grãos de café robusta. Os grãos de café do tipo robusta não apresentam a qualidade dos sabores dos da arábica, no entanto, permitem que um café espresso tenha uma espuma mais sólida e cremosa.

É também de realçar que, para fazer o melhor café espresso e retirar dele todos os benefícios, deve escolher os grãos de café mais novos, pois os mais velhos podem ser muito oleosos e, consequentemente, podem adulterar o aroma tradicional do café. Ao guardar o café em casa deve ter em atenção que os grãos de café devem ficar num recipiente fechado e deve-os armazenar num local seco e escuro.

A moagem: Para garantir um aroma intenso do seu café espresso, deverá apenas moer a quantidade de café necessária para cada utilização e faça-o apenas no momento de servir a bebida.

O grão moído para o café expresso é muito mais fino que aquele que é utilizado no café comum. O ideal é que fique quase em pó e que apresente a consistência do açúcar refinado, para que a passagem da água seja na medida certa. Se a água passar rapidamente, isso significa que o café está pouco moído; se a água sair a conta-gotas, isso é sinal de que o café está moído demais.

Um dos maiores segredos para a moagem adequada é o tempo de extração do café espresso. Com a quantidade e compactação apropriadas, um café espresso com a espuma perfeita deve ser extraído em 25 a 30 segundos.

O apertar do café: Este é um dos passos mais importantes para que um café espresso tenha a espuma ideal. O café moído que é colocado no porta-filtro (manípulo utilizado para tirar o café) deve estar o mais apertado possível, para que as várias camadas de café fiquem mais concentradas e comprimidas. Ao estarem dispostas desta maneira, a água encontrará entraves à sua passagem, o que vai fazer com que os grãos de café sejam todos absorvidos, resultando numa espuma apetitosa.

A temperatura de fermentação correta: A temperatura da água tem de estar quente o suficiente para caramelizar o açúcar no café e, consequentemente, fazer espuma. Este processo é conseguido quando a temperatura ronda os 92/96 graus Celsius (198/205 Fahrenheit) e as chávenas devem estar quentes. Se as chávenas estiverem frias, o café terá “obrigação” de aquecer a chávena e isso vai fazer com que a temperatura do próprio café desça consideravelmente.

As melhores máquinas de café utilizam metais como o bronze para reter o calor na própria máquina e isso é uma vantagem para conseguir tirar um café com uma espuma dourada e deliciosa.

A pressão correta da máquina de café: Para que um café espresso apresente uma espuma cremosa, é necessário que a máquina de café tenha uma pressão igual ou superior a 9 bars de pressão. Este é o limite mínimo que lhe permite tirar um café cremoso e apetecível, caso contrário terá apenas uma água escura e fervida.

A sua votação: