Como fazer uma degustação de café

Uma chávena de café oferece vários sabores distintos que são apenas detetados pelos sentidos. Saiba como degustar uma chávena de café e conheça os principais aromas e sabores do seu café predileto.

O degustar de uma chávena de café

A degustação de uma chávena de café tem, à semelhança da degustação do vinho, uma enorme complexidade e diversidade. Existem vários passos e processos que devem ser realizados para apreciar corretamente uma chávena de café, de modo a encontrar o seu ponto de equilíbrio. O facto de existirem vários tipos de café faz com que a degustação seja uma atividade divertida e, acima de tudo, muito deliciosa.

Escolher os tipos de cafés

Para apreciar um café, deve decidir quais os tipos de cafés que vai utilizar na sua degustação. É aconselhável que na primeira prova sejam utilizados cafés mais comuns para se habituar à ideia de que existem cafés com sabores distintos. Para escolher o tipo de café mais apropriado no que à degustação de uma chávena de café diz respeito, deve cumprir com os dois passos seguintes:

  1. Escolher os grãos de café de diferentes regiões do mundo: os grãos de café da América Latina têm um gosto diferente daqueles que são produzidos em África ou na Ásia. Nesse sentido, deve adquirir os grãos de café diretamente de uma fábrica de torrefação, para ter a certeza que está a provar um café de diferentes países e não de diferentes empresas.
  2. Selecionar os grãos de café de diferentes empresas de torrefação: escolha dois tipos de cafés diretamente de uma coffee shop corporativa, cujo processo de torrefação é feito no local onde os grãos de café são recolhidos e outros dois de uma loja independente que faça a sua própria torrefação.

À medida que se tornar mais familiarizado com as nuances do café, vai ficar com um paladar mais apurado e específico na sua degustação.

A quantidade de café necessária para uma prova

Para realizar uma degustação de um café é necessário que tenha três ou quatro tipos de cafés. Apenas dois tipos de cafés não lhe darão a diversidade necessária para aprender todas as diferenças, a menos que seja um degustador profissional e com muita experiência. Por outro lado, mais de quatro tipos de cafés também vão atrapalhar a descoberta de todos os sabores, o que fará com que seja mais difícil encontrar as discrepâncias principais.

Os elementos utilizados na degustação de um café

Na degustação de um café existem determinados elementos chave que devem estar presentes em qualquer tipo de mistura. São eles:

  • A água: Deve ser filtrada e quente, mas não a ferver.
  • A moagem: Deve ser a mais adequada e apropriada para a máquina de café em questão.
  • A proporção: Por norma, são necessárias duas colheres de sopa de café para 6 litros de água.
  • A frescura: Os grãos de café têm uma data de validade e a partir do momento em que os sacos de café são abertos, o aroma e o sabor do café mantêm-se inalterados por um período de sete dias.

O processo de degustação de uma chávena de café

O processo de degustação de uma chávena de café é muito complexo e envolve quatro etapas diferentes:

  1. Cheirar o café: Deve colocar a chávena de café junto ao seu nariz e sentir todos os aromas que estão presentes nesse mesmo café. Para algumas pessoas, não existem adjetivos específicos para descrever os aromas que estão presentes num café, apenas algumas imagens ou determinadas memórias.
  2. Saborear o café: Em seguida, deve tomar um trago grande e ruidoso da sua amostra de café. Ao fazê-lo estará a colocar o café na boca sem queimar a língua, mas tenha em atenção que não o deve engolir. Deixe o café repousar na boca e entenda que cada parte da língua oferece um sabor específico, isto é: mais atrás, o sabor é amargo; no meio é mais azedo; nas laterais é mais salgado e à frente o sabor é doce.
  3. Engolir o café: Tome nota dos sabores que os seus sentidos reconhecem no momento da prova do café. Essas anotações incluem o aroma que recolhe depois de ter engolido o café. Alguns cafés têm um sabor mais afiado e forte, mas desaparecem nesse mesmo instante como se de água se tratasse. Por outro lado, existem outros cafés cujo sabor permanece na boca durante muito tempo depois de serem engolidos – agradáveis ou amargos.
  4. Emparelhar a amostra de café com comida: Depois de estar familiarizado com o sabor do próprio café, enxague a boca com água e dê uma dentada num alimento para descobrir novas sensações. Observe o sabor da comida por si só. Dê uma segunda dentada e antes de engolir, ingira ruidosamente uma nova amostra de café e mantenha-a na sua boca. Se a associação tiver sido agradável, o sabor ganha vida na boca, produzindo uma experiência sensorial magnífica.

Este é o processo de degustação de um café que lhe vai permitir conhecer todos os aromas e sabores de um determinado café e saber quais os alimentos que melhor combinam com um determinado café. Deve repetir todos estes passos com outros cafés que queira experimentar, pois assim conseguirá escolher aquele que mais lhe agrada e que mais prazer lhe dá.

Os termos principais usados na degustação de um café

A maioria das pessoas conhece o sabor de um café, mas uma das principais dificuldades passa por descrever o seu sabor em palavras. Saiba que existem determinados termos principais que o ajudam a caracterizar os sabores e os aromas específicos de um café. São eles:

A fragrância: A fragrância de um café está relacionada com o cheiro que o café tem depois de ser moído.

O corpo: A forma como cada indivíduo sente o café na sua boca. Esta sensação está relacionada com o peso e com a textura de um café.

A riqueza: O café tem mais do que o corpo e o aroma. Um café tem uma riqueza específica na sua constituição, pois ele pode ser amanteigado e pouco ou nada satisfatório.

A suavidade: O café pode proporcionar uma sensação de suavidade no palato no momento da sua ingestão e isso deve-se ao facto de estar plenamente desenvolvido.

A acidez: Esta é uma das características mais apreciadas num café, pois dá a conhecer toda a sua vitalidade. Os grãos Arábica são muito conhecidos e apreciados por terem esta característica, pois dão a conhecer a verdadeira essência do café.

A sua votação: